9 de fevereiro de 2015

O ÓCIO CRIATIVO

Muito trabalho físico requer pouco repouso da mente. Já para poucas ideias é necessário muito ócio. Mas o ócio criativo não é ficar parado com o corpo, ou uma ação corporal não obrigatória. O ócio criativo é aquela trabalheira mental que acontece até quando estamos fisicamente parados, ou mesmo quando dormimos à noite. Ociar não significa não pensar. Significa não pensar regras obrigatórias, não ser assediado pelo cronômetro, não obedecer aos percursos da racionalidade e todas aquelas coisas que Ford e Taylor tinham inventado para bitolar o trabalho executivo e torná-lo eficiente.

O cérebro precisa de ócio para produzir ideias. O ócio que enriquece é o que é alimentado por estímulos ideativos e pela interdisciplinariedade.


Domenico de Masi (O Ócio Criativo - págs: 241 e 242)

Nenhum comentário: