12 de fevereiro de 2015

NOME PRÓPRIO

Em tese o nome próprio é um rótulo arbitrário, sem significado inerente, e as pessoas o interpretam como simples indicador do indivíduo que o recebeu. Mas na prática os nomes assumem um significado por associação à geração e à classe de pessoas que os carregam.


Steven Pinker (Do que é Feito o Pensamento, pág: 27)

Nenhum comentário: