12 de março de 2015

JOGOS OLÍMPICOS

Algumas cidades mais ambiciosas recrutavam atletas e lhes pagavam bem se ganhassem. Silenciosamente, o profissionalismo permeou um festival que, mais tarde, foi aclamado pelos europeus como o coração do amadorismo, ao ressuscitarem  os Jogos Olímpicos, 1896. Uma cidade grega chamada Crotona, no extremo sul da Itália, criou o desejo atual de ganhar a qualquer custo.


Geoffrey Blainey (Uma Breve História do Mundo, págs: 68 e 69)

Nenhum comentário: