26 de abril de 2011

PARA DEUS, OS FINS JUSTIFICAM OS MEIOS

Por: Diego Cosmo

Se for preciso se prender a rituais, liturgias e ortodoxias para mobilizar-se a beneficiar o próximo, pois para alguns funcionarem precisam estar encabrestados por algo assim, que assim seja. Se a igreja tiver que acabar de vez para sermos mais humanos, solidários e voltarmos mais nossas vidas para a realidade, infelizmente para alguns a igreja serve como recurso para justificarem sua passividade diante do sofrimento alheio, que assim seja. Se for preciso torna-se ateu para ajudar o próximo pela graça, por ele estar realmente necessitando e não por imaginar que ganhará pontos com Deus, que assim seja. Se para valorizarmos a vida por completo for preciso esquecer a ideia de Deus, porque para alguns crer em Deus indiretamente os predispõem a viverem voltado para um misticismo indiferente, pois só querem saber como está seu curriculum no que for de natureza sobrenatual, que assim seja. Se tivermos que botar "Deus" de lado para promovermos vida e para que homens e mulheres passem a agir com mais sensibilidade para com sua realidade, que assim seja, pois o que antes chamávamos de deus estará sorrindo.

2 comentários:

Lucas Queiroz disse...

Tudo vai depender da "cosmo"visão (ham?ham?) que uma pessoa tem de Deus. Talvez uma que possa abranger todos os que 'assim seja'.

[],s

Diego Cosmo disse...

É... a cosmovisão que uma pessoa tem de deus, influenciará sua postura com os outros.