9 de dezembro de 2014

O CONTO DO BÊBADO

Por: Diego Cosmo

Certas tensões exalam cheiro de álcool dos corações, quando não, alucinações. Um típico desgraçado tupiniquim tem crença forte e mais do que um tiquim de coragem mas na impotência de bater de frente com algo menor do que si mesmo, desconta no mundinho que só pode criar conta... Passada as pesadas frustrações, sem, quem dera cem... Mais um conto pra se distrair, dois pontos pra destruir não faltam, a "roda-viva" nem sempre é via de vida.

Me dá um conto ai? 20 centavos já servem...

Nenhum comentário: