19 de julho de 2008

TRECHOS DO LIVRO: "O MUNDO DE SOFIA"



Lido de 21/10/2008 à 11/11/2008.


Pág: 43
De fato, em toda a história da humanidade a mulher foi subjugada tanto como ser feminino quanto como ser pensante. E isto é ruim,pois desta forma se perderam muitas experiências importantes. Somente no nosso século (XX) é que as mulheres entram de fato para a história da filosofia.

Pág: 104
Quando você vê uma sombra,Sofia,na mesma hora você pensa que alguma coisa deve estar projetando esta sombra. Por exemplo, pode acontecer de você ver a sombra de um animal. Talvez a de um cavalo,mas você não está bem certo.Então você se vira e vê o animal verdadeiro,que,naturalmente,é muito mais bonito e de contornos mais nítidos do que a imprecisa sombra. É POR ISSO QUE PLATÃO CONSIDERA TODOS OS FENÔMENOS DA NATUREZA MEROS REFLEXOS DAS FORMAS ETERNAS,OU IDÉIAS. Só que a maioria das pessoas está satisfeita com sua vida em meio a esses reflexos sombreados. Elas acreditam que as sombras são tudo o que existe, e por isso não as vêem como sombras. Com isto,esquecem-se também da imortalidade da alma.


Pág: 107
E é bom lembrar que ele achava que as mulheres eram tão capacitadas quanto os homens para governar. Isto porque os governantes deveriam dirigir a cidade-estado com a RAZÃO. Platão acreditava que as mulheres tinham a mesma razão que os homens,bastando para isto que recebessem a mesma formação que os homens e fossem liberadas do serviço de casa e da guarda das crianças.

Pág: 131
O homem só é feliz se puder desenvolver e utilizar todas as suas capacidades e possibilidades.

Pág: 132
A ética de Platão e de Aristóteles lembra a ciência médica grega: só através do equilíbrio e da moderação é que podemos nos tornar pessoas felizes ou "harmônicas".

Pág: 133
Uma série de coisas pode dar errado quando são apenas os homens que reinam supremos na filosofia e na ciência.

Pág: 150
Epícuro fazia questão de enfatizar,porém,que "prazer" não significa necessariamente satisfação dos sentidos (por exemplo, comer chocolate). A amizade ou a sensação vivenciada ao admirar uma obra de arte também podem ser muito prazerosas. Além disso,outros pressupostos para o prazer da vida são os velhos ideais gregos do autocontrole,da temperança e da serenidade. Isto porque o desejo precisa ser controlado. Assim, a serenidade também nos ajuda a suportar a dor.

Pág: 175
Jesus dizia que o Reino de Deus era o amor aos semelhantes,a compaixão pelos fracos e o perdão para todos os que tinham errado.

Pág: 176
espero que ele possa mostrar a vocês que Jesus foi um ser humano extraordinário. Ele soube usar de forma genial a língua de seu tempo e deu a conceitos e palavras-chaves antigos um sentido novo,extremamente ampliado. Não é de admirar,portanto, que ele tenha acabado na cruz. Sua mensagem radical sobre a redenção dos homens ameaçava tantos interesses e posições de poder que ele tinha de ser eliminado.

Pág: 187
Mas estava com medo, e quando a gente tem medo às vezes é bom quebrar alguns tabus.

Pág: 273
As circunstâncias políticas,por exemplo,podem obstruir nossa evolução e o nosso crescimento pessoal. Uma pressão exterior é capaz de nos tolher. Só quando podemos desenvolver livremente as possibilidades que nos são inerentes é que podemos viver como pessoas livres. Apesar disso,somos governados pelo nosso potencial interno e pelas circunstâncias exteriores da mesma forma como o menino da idade da pedra na Renância, o leão na África ou a macieira do jardim.

Pág: 319
Quando leu sobre a visão que Aristóteles tinha das mulheres,ela ficou surpressa e irritada ao mesmo tempo. Como alguém podia ser um filósofo tão competente e,ao mesmo tempo,um perfeito idiota?

Pág: 323
Quando Hilde leu sobre Sofhia,que aparecia para Hildegard em visões,teve de novo que folhear a enciclopédia. Mas desta vez não encontrou nem Hildegard,nem Sofhia. Aquilo não era uma coisa típica? Quando se tratava de mulheres ou de qualquer coisa feminina, a enciclopédia era tão eloqüente quando uma cratera lunar. Serpa que as enciclopédias não passavam pela censura de um conselho composto apenas por homens?

Pág: 338
Quer dizer que o sistema educacional vem da Idade Média e a pedagogia do Iluminismo.

Pág: 339
Mas a maioria dos filósofos iluministas achava irracional imaginar um mundo sem Deus.

Pág: 339-340
Mas você não vive no século 18. Os filósofos iluministas queriam libertar o cristianismo dos muitos dogmas e princípios religiosos irracionais que,ao longo da história da igreja,tinham sido amalgamados à simplicidade dos ensinamentos de Jesus
Cristo.

Pág: 341
Conforme aconteceu outras vezes mais tarde, a questão dos direitos da mulher foi colocada no bojo de uma revolução. Contudo. Logo que as coisas se acalmaram numa nova ordem, a antiga predominância dos homens foi restabelecida.

Pág: 351
Você ainda deve se lembrar de quais tinham sido as "Grandes" questões filosóficas dos filósofos anteriores a Kant: se o homem possui uma alma imortal, se Deus existe, se a natureza é composta por unidades mínimas indivisíveis, se o universo é infinito ou não.

Pág: 352
Ou qualquer outra coisa. Mas quando nos perguntamos de onde vem o mundo, e discutimos algumas respostas possíves, a consciência fica como que parada, pois não possui qualquer material sensorial para "processar"; não possui o registro de qualquer experiência que possa retrabalhar. Isto porque, como dissemos, nunca iremos experimentar toda a enorme realidade de que somos apenas uma ínfima parte.

Pág: 353
Não, as duas possibilidades são igualmente inconcebíveis. E, apesar disso,uma deve estar certa e a outra errada.

Ambos os pontos de vista são igualmente sensatos e insensatos.

Pág: 354
E de fato ele garante espaço para a religião em seu pensamento justamente naquela zona à qual não conseguem chegar nem a nossa experiência, nem a nossa razão. E justamente este vácuo pode ser preenchido pela fé religiosa.

Isto se parece com Descartes. Primeiro ele reflete de forma bastante crítica sobre o que podemos ou não compreender. Depois coloca Deus e tudo o mais para dentro de casa pela porta dos fundos.

Por postulado prático Kant entende algo que precisa ser afirmado para a "prática" do homem; para o seu agir e, portanto, para a sua moral. "É moralmente necessário supor a existência de Deus", dizia ele.

Pág: 355
Se o cerébro humano fosse tão simples ao ponto de podemos entendê-lo, nós seríamos tão idiotas que não conseguiríamos entendê-lo.

Pág: 357
Quando faço alguma coisa, preciso estar certo de que posso desejar que todos os outros façam a mesma coisa na mesma situação.

Pág: 358
Mas se você é simpático e dócil para com os outros apenas para se tornar querida das pessoas, então você não está agindo de acordo com a lei moral. Talvez você esteja agindo apenas superficialmente de acordo com ela, o que já é alguma coisa, mas aquilo que se pode chamar de ação moral tem que ser resultado do esforço em superar-se a si mesmo. Só quando você faz alguma coisa por considerar seu DEVER seguir a lei moral é que você pode falar de uma ação moral. Por isso é que a ética de Kant também é freqüentemente chamada de ÉTICA DO DEVER.

Pág: 387
Mas isto não quer dizer que todas as coisas são igualmente falsas, ou igualmente certas, quer?

Não, só que uma coisa pode ser certa ou errada apenas em relação a um contexto histórico.

Pág: 388-389
Hegel achava isto um fato absolutamente demonstrável, e não apenas uma espécie de profecia. Hegel dizia que quem estuda história sabe muito bem que a humanidade caminha rumo a um autoconhecimento e um auto-desenvolvimento cada vez maiores, A história, segundo ele, demonstra de forma inequívoca a evolução rumo a uma RACIONALIDADE e LIBERDADE, maiores. É claro que às vezes ela dá umas cabriolas, mas o todo revela uma marcha inexorável para a frente. Para Hegel, portanto, a história persegue um objetivo definido.

Quer dizer que evoluímos cada vez mais. Bom... isto significa que ainda há esperança.

Para Hegel, a história é a única e longa cadeia de pensamentos, cujos elos não se unem ao acaso, mas segundo determinadas regras. Quem se dedica ao estudo sério da história percebe que geralmente um novo pensamento surge com base em outros formulados anteriormente. Uma vez formulado, porém, o novo pensamento será inevitavelmente contradito por outro. Aparecem, assim, duas formas de pensar que se opõem e entre elas há uma tensão. Esta tensão é quebrada quando um terceiro pensamento é formulado, dentro do qual se acomoda o que havia de melhor nos dois pontos de vista precedentes. É isto que Hegel chama de evolução DIALÉTICA.

Pág: 390
Mas a dialética de Hegel não se aplica apenas à história. Quando discutimos, também pensamos dialeticamente, pois tentamos identificar falhas em determinada forma de pensar. Hegel chamou isto de "pensamento negativo". Só que ao detectarmos falhas em determinada forma de pensar, estamos ao mesmo tempo preservando o que ela tem de melhor!

Pág: 392
O fato de os homens na época de Hegel externarem enfaticamente seus julgamentos
grosseiros sobre a inferioridade da mulher incentivou ainda mais o movimento das mulheres.

Para usar as palavras de Hegel, os homens propuseram uma tese. O motivo para eles considerarem isto absolutamente necessário foi o ato de as mulheres já terem começado a se articular em sua defesa. Afinal, não é necessário ter uma opinião tão decidida sobre algo em torno do qual todos estão de acordo. Contudo, quanto mais grosseira era a discriminação dos homens em relação as mulheres, mais forte foi se tornando a antítese, ou a negação.

Podemos dizer, portanto, que os oponentes mais enérgicos são a melhor coisa que pode acontecer com uma idéia. Quanto mais enérgicos melhor, pois tanto mais forte será a negação da negação. Não é por acaso que existe a expressão "jogar lenha na fogueira"

Pág: 401
O pequeno lago transformou-se para ela num oceano infinito, não porque fosse grande e profundo, mas por causa de seus milhares de detalhes cintilantes e por suas ondas de formas e tamanhos fascinantes. Sofia entendeu que poderia ficar observando este pequeno lago pelo resto de sua vida e ainda assim ele continuaria sendo um mistério indecifrável para ela.

Pág: 405
Kierkegaard só queria dizer que as verdades realmente importantes sao PESSOAIS. Somente tais verdades são "verdades para mim", são verdades para cada um.

Pág: 406
Você não pode saber se uma pessoa te perdoa quando você faz alguma coisa de errado para ela. Trata-se de uma questão com a qual você está profundamente envolvida. E exatamente por isso ela é existencialmente importante para você. Você também não pode saber se uma pessoa gosta de você. Você só pode acreditar ou ter esperança de que assim seja. Apesar disso, essas coisas são mais ímportantes para você do que o fato incontestável de que a soma dos ângulos de um triângulo é cento e oitenta graus. Por fim, ninguém pensa na lei da causa e efeito ou nas "formas de sensibilidade" de Kant quando ganha o primeiro beijo.

Pág: 407
Antes de Kierkegaard, muitos tinham tentado provar a existência de Deus ou então entendê-la racionalmente. Mas quando nos envolvemos com tais provas de existência de Deus ou com tais argumentos racionais, perdemos nossa fé e, com ela, nosso fervor religioso. Isto porque o fundamental não é saber se o cristianismo é verdadeiro, mas se é verdadeiro PARA MIM. Na idade Média expressava-se o mesmo pensamento com a fórmula "CREDO QUIA ABSURDUM".

A expressão significa "creio, porque é absurdo". Se o cristianismo tivesse apelado à razão, e não ao nosso outro lado, ele não seria uma questão de fé.

Hoje talvez empregássemos a palavra "conformidade", ou seja, o fato de que todos "acham" ou "defendem" uma mesma coisa, mas ninguém tem uma relação verdadeiramente apaixonada com o tema.

De fato, Kierkegaard não foi muito indulgente com os outros. Foi um crítico mordaz, capaz de usar uma ironia cáustica. Ele escreveu, por exemplo: "A multidão é a inverdade". Ou: "A verdade está sempre na minoria". Kierkegaard disse também que a maioria das pessoas se relacionava de forma extremamente inconseqüente com a vida.

Pág: 408
Aquele que vive no estado estético está sujeito a sentimentos de medo e a sensações de vazio. Mas se ele experimenta esses sentimentos, então também há esperança.

Pág: 409
O essencial não é necessariamente o que se considera certo ou errado. O essencial é a decisão de se posicionar em relação ao que é certo e ao que é errado. O esteta se interessa apenas pelo que é divertido ou entediante.

Pág: 410
ESTÁGIO RELIGIOSO - Elas ousam o grande salto rumo às "setenta mil braças de água" da fé. Elas preferem a fé ao prazer estético e aos mandamentos da razão. E embora possa ser desesperador "cair nas mãos do Deus vivo", para usar uma expressão do próprio Kierkegaard, só nesse caso o homem pode se reconciliar com sua própria vida.

Pág: 420
As relações materiais, econômicas e sociais numa sociedade são chamadas por Marx de BASES desta sociedade. O modo de pensar de uma sociedade, suas instituições políticas, suas leis e também sua religião, moral, arte, filosofia e ciência são por ele chamados de SUPERESTRUTURA.

Pág: 428-429
Mas vamos voltar um pouquinho a esta questão da injustiça. Você disse que Marx considerava o capitalismo uma sociedade injusta. Como você definiria uma sociedade justa?

John Rawls, um filósofo da moral de inspiração marxista, sugeriu uma interessante situação hipotética para ilustrar este problema: imagine que você fosse membro de um alto conselho, cuja tarefa fosse elaborar todas as leis de uma sociedade
do futuro.

Os membros do conselho teriam de pensar em absolutamente tudo, pois assim que estivessem de acordo sobre todas as questões e assinassem as leis, cairiam mortos.

E alguns segundos depois voltariam à vida exatamente na sociedade cujas leis tinham elaborado. E agora vem o mais importante: nenhum deles saberia onde acordaria nesta sociedade, quer dizer, ninguém saberia qual seria a posição que iria ocupar dentro dela.

Tal sociedade seria uma sociedade justa, pois cada um estaria entre seus iguais.

Isto porque no jogo proposto por Rawls ninguém saberia se acordaria homem ou mulher nesta nova sociedade. E como as chances eram de cinqüenta por cento para cada probabilidade, a sociedade seria igualmente atrativa tanto para homens quanto para mulheres.

Pág: 437
Deste modo, ele usou o método de todos os verdadeiros filósofos, segundo o qual "perguntar é importante, mas não é preciso se apressar com uma resposta".

Pág: 440
Darwin explica que não há duas vacas, duas espigas, dois cães nem dois tentilhões que sejam iguais. A natureza apresenta uma vasta gama de variações. Mesmo dentro de uma única espécie não há dois indivíduos rigorosamente iguais.

Pág: 442
Darwin também explicou que a luta pela sobrevivência entre as espécies mais próximas geralmente é a mais acirrada. É que elas precisam lutar pelo mesmo alimento. E nessa hora são as pequenas diferenças, ou seja, ou pequenos desvios positivos da média, que mais contam. Quanto mais acirrada a luta pela sobrevivência, mais rápida a evolução de novas espécies. E nesse contexto sobrevivem apenas os que melhor se adaptaram; todos os outros perecem.

Mas a questão não é só de alimento. Outro dado importante é a capacidade de escapar das garras de outros animais. Por exemplo, pode ser muito vantajoso ter uma cor de pele que funciona como camuflagem, poder correr rapidamente, pressentir a presença de predadores ou, pelo menos, ter um sabor repelente. Um veneno capaz de matar os predadores também pode ser importante. Não é por acaso que muitos cactos são venenosos, sofia. É que quase nada além dos cactos é capaz de crescer nos desertos. Por esta razão, estas plantas estão particularmente expostas a predadores vegetarianos.

É como uma grande corrida de revezamento. Aquele que, por alguma razão, não consegue passar o que herdou será sempre colocado de lado. Desta forma, a raça está em constante processo de aperfeiçoamento. A resistência a doenças é, sobretudo, a característica preservada nas variantes que sobrevivem.

Pág: 443
Darwin ficou admirado quando viu como os índios conseguiam sobreviver ao clima frio da terra do fogo. Se as pessoas que vivem no equador têm a pele mais escura do que os habitantes dos países nórdicos, isto se deve ao fato de que a pele escura funciona como um protetor solar. As pessoas muito brancas que se expõem demais ao sol têm probabilidades muito maiores de desenvolver câncer de pele.

A pele branca também tem alguma vantagem para os que vivem nos países nórdicos?

Sim! Se não fosse assim, todo mundo teria pele escura. O tipo de pele branca tem mais facilidade para produzir vitaminas em contato com a luz do sol; e isto é importante nos lugares em que o sol não aparece com tanta freqüência.

Pág: 448
Podemos dizer que a vida é uma grande loteria da qual só conseguimos ver os números ganhadores.

Pág: 462
Então vamos arriscar uma descrição bem genética da psique humana. Após um longo período de experiência com pacientes, Freud chegou à conclusão de que a CONSCIÊNCIA humana era apenas uma pequena parte da psique. A consciência seria mais ou menos como a ponta de um ICEBERG que se eleva para além da superfície da água. Sob a superfície, ou sob o limiar da consciência, está o SUBCONSCIENTE, ou o INCONSCIENTE.

Pág: 462-463
Não podemos ter presente em nossa consciência, o tempo todo,todas as experiências que vivemos. Mas tudo o que pensamos ou vivemos e tudo de que nos lembramos quando pomos a cabeça para funcionar Freud chama de "pré-consciente". A expressão "inconsciente" significa, para Freud, tudo o que reprimimos. Quer dizer, tudo de que nós queremos esquecer a qualquer preço porque consideramos desagradável, indecoroso ou repulsivo. Quando temos desejos e prazeres que para nossa consciência, ou para nosso superego, são insuportáveis, nós simplesmente os enfiamos no porão do inconsciente e assim nos livramos deles.

Este mecanismo funciona em todas as pessoas sadias. Para algumas pessoas, porém, o ato de banir tais pensamentos desagradáveis ou proibidos é algo tão estressante que elas ficam doentes. É que aquilo que foi reprimido desta forma continua tentando emergir para o nível da consciência, de sorte que cada vez mais energia é despendida para se manter tais impulsos longe da crítica do consciente.

Pág: 464
ATO FALHO, algo que dizemos ou fazemos espontaneamente e que um dia tínhamos reprimido.

Pág: 465
Quando projetamos alguma coisa estamos transferindo a outros as características que tentamos reprimir em nós mesmos. Uma pessoa avarenta, por exemplo, gosta de ficar dizendo que os outros são avarentos. Alguém que não quer admitir que pensa muito em sexo geralmente é o primeiro a se irritar quando encontra outras pessoas fissuradas por sexo.

Pág: 488
Nós mesmos contribuímos para o que sentimos e percebemos, pois somos nós que escolhemos aquilo que nos é importante.

Duas pessoas podem estar presentes em um mesmo recinto e percebê-lo de maneira totalmente diversa. Isto porque deixamos nossa opinião ou nossos interesses agirem quando estamos percebendo o mundo à nossa volta. Uma mulher grávida, por exemplo, pode ter a sensação de ver mulheres grávidas por toda a parte. Isto não significa que antes não havia mulheres grávidas, mas a gravidez tem agora um novo sentido para ela. Pessoas doentes vêem ambulâncias por toda a parte...

Pág: 490
Para Simone de Beauvoir, a mulher precisa reconquistar esta responsabilidade. Ela precisa se reencontrar consigo mesma e não pode simplesmente aliar sua identidade à de seu marido. Isto porque não é só o homem que reprime a mulher. A própria mulher se reprime quando não assume a responsabilidade por sua própria vida.

Pág: 494
Estou certo de que verá que muito do que se diz "new Age" não passa de mero disparate. Nas últimas décadas, a influência do que chamamos de "nova religiosidade", "neo-ocultismo" ou "moderna superstição" sobre o mundo ocidental deu origem a uma verdadeira indústria. À medida que o cristianismo foi perdendo terreno, novas ofertas surgiram aos montes no mercado de visões de mundo.

Pág: 497
Parapsicologia,telepatia,clarividência,psicocinética,espiritismo,astrologia,ufologia. A criança tem muitos nomes.

Mas, diga-me com franqueza: você acha que tudo não passa de besteira?

Naturalmente, não seria de bom tom para um filósofo de verdade colocar tudo isso num mesmo saco. Mas não quero excluir a hipótese de que todas essas palavras que acabei de mencionar esboçam o mapa detalhado de uma paisagem que não existe. Seja como for, muitas dessas coisas não passam do que Hume chamou de "fantasmagoria e ilusão" e quis atirar ao fogo. Em muitos desses livros não encontramos uma única experiência verdadeira. Mas então por que se escrevem tantos livros sobre essas coisas? Poque isto é simplesmente o melhor negócio do mundo, muitas pessoas querem ter essas coisas. E por que você acha que elas querem essas coisas? porque anseiam por algo "místico", por "outra" coisa que aponte para além da monotonia de sua vida cotidiana, só que infelizmente acabam exagerando.

Pág: 498
Pense em tudo o que aconteceu no decorrer de um único dia. Concentre-se num único dia de sua própria vida e pense em tudo o que você vê e experimenta.

Às vezes ocorrem coincidências estranhas. Por exemplo, você entra numa loja e compra uma coisa que custa vinte e oito coroas. Pouco depois chega Jorunn e traz a você as vinte e oito coroas que você emprestou para ela não sei quando. Daí você vai ao teatro e a sua poltrona é de número vinte e oito.

Acontece que muitas pessoas colecionam coincidência como essas. Elas colecionam experiências misteriosas ou inexplicaveis, extraídas da vida de alguns milhões de pessoas, que depois são reunidas num livro e apresentadas ao leitor como farto material de prova. E este material cresce a cada dia. Só que, mesmo neste caso, trata-se de uma loteria, da qual não passamos de números premiados.

Pág: 499
Não estou querendo dizer que todos estes médiuns sejam uns charlatões. Alguns deles, ao que parece, agem de boa-fé. Eles até podem ser "médiuns", mas só de seu próprio inconsciente. Existem vários exemplos de experimentos envolvendo médiuns que, numa espécie de transe, mostraram conhecimentos e habilidades que nem eles, nem as outras pessoas podiam explicar de onde vinham. Uma mulher que não sabia hebraico, por exemplo, de repende começou a falar em língua. E nesse caso a explicação foi a seguinte: ou ela já tinha vivido uma vez, ou então realmente tinha entrado em contato com um espírito que falava hebraico.

Descobriu-se, depois, que ela tivera uma babá judia quando criança.

Muitas das curiosidades de nossa vida cotidiana também podem ser explicadas pela teoria do inconsciente de Freud. Por exemplo, quando recebo o telefonema de um amigo que não vejo há muitos anos, justamente no momento em que estou procurando o telefone dele para ligar... O motivo desta aparente coincidência pode ser, por exemplo, o fato de nós dois termos ouvido no rádio uma velha canção; uma canção que ouvimos da última vez em que nos encontramos, por exemplo. Acontece que simplesmente não percebemos a ligação entre as coisas.

Pág: 500
Outra coisa, completamente diferente, é o fato de existirem muitas coisas que nós, seres humanos, não entendemos. É possível até que não conheçamos ainda todas as leis da natureza. No século passado, muitos consideravam magia fenômenos como o magnetismo ou a eletricidade. Acho que minha bisavó ficaria de olhos arregalados se eu falasse com ela sobre televisão ou computadores.

Mas você ja não acredita mesmo em nada de sobrenatural?

Já falamos sobre isso. A simples palavra "sobrenatural" já me soa estranha. Não, não... acredito que existe apenas uma natureza. Mas que, em compensação, ela é absolutamente fabulosa.

E poderá chegar o dia em que até um cético como eu tenha de aceitar um fenômeno no qual não quis acreditar até então. Se eu não considerasse essa essa possibilidade, seria um dogmático. E não seria, portanto, um filósofo de verdade.

Pág: 512
Mas os convidados mais jovens fitavam Alberto sem piscar. Em geral é isso mesmo que acontece: os mais jovens são mais abertos às novas idéias e pensamentos do que aqueles que já viveram um pouco mais.


Jostein Gaarder

Um comentário:

Lia disse...

Olá Diego.
Por acaso achei o seu blog no google qndo resolvi procurar sites que tinham trechos de "O Mundo de Sofia".

No momento estou lendo este livro e a cada página é uma novidade.
Gostei do que escreveu no seu perfil, é bem sincero.
Bom, só passei pra dizer que os trechos escolhidos pra postar no seu blog foram trechos ótimos!
Beijo e se quiser pode aparecer lá no meu blog.