25 de maio de 2017

THE MAMAS & THE PAPAS


01 - Straight Shooter - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
02 - Gota Feelin' - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
03 - I Call Your Mane - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
04 - Go Where Tou Wanna Go - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
05 - California Dreamin' - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
06 - Somebody Groovy - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
07 - Hey Girl - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
08 - You Baby - [If You Can Believe Your Eyes And Ears: 1966]
09 - Dancing In The Street - [The Mamas & The Papas: 1966]
10 - Strange Young Girls - [The Mamas & The Papas: 1966]
11 - I Can't Wait - [The Mamas & The Papas: 1966]
12 - That Kind Of Girl  - [The Mamas & The Papas: 1966]
13 - Once Was A Time I Thought - [The Mamas & The Papas: 1966]
14 - Creque Alley - [The Mamas & The Papas Deliver: 1967]
15 - Free Advice - [The Mamas & The Papas Deliver: 1967]
16 - Twelve Thirty - [The Papas & The Mamas: 1968]
17 - Snowqueen Of Texas - [People Like Us: 1971]
18 - Pearl - [People Like Us: 1971]
19 - I Wanna Be A Star - [People Like Us: 1971]

23 de maio de 2017

TWISTED SISTER


01 - Bad Boys (Of Rock 'N' Roll) - [Under The Blade: 1982]
02 - Shoot 'Em Down - [Under The Blade: 1982]
03 - Day Of The Rocker - [Under The Blade: 1982]
04 - I'll Never Grow Up, Now! - [Under The Blade: 1982]
05 - The Kids Are Back - [You Can't Stop Rock 'N' Roll: 1983]
06 - I Am (I'm Me) - [You Can't Stop Rock 'N' Roll: 1983]
07 - We're Gonna Make It - [You Can't Stop Rock 'N' Roll: 1983]
08 - I'll Take You Alive - [You Can't Stop Rock 'N' Roll: 1983]
09 - You're Not Alone (Suzette's Song) - [You Can't Stop Rock 'N' Roll: 1983]
10 - Stay Hungry - [Stay Hungry (CD I): 1984]
11 - We're Not Gonna Take It - [Stay Hungry (CD I): 1984]
12 - Burn In Hell - [Stay Hungry (CD I): 1984]
13 - I Wanna Rock - [Stay Hungry (CD I): 1984]
14 - The Price - [Stay Hungry (CD I): 1984]
15 - Don't Let Me Down - [Stay Hungry (CD I): 1984]
16 - This One's For You - [Stay Hungry (CD II): 1984]
17 - What's Love Without You - [Stay Hungry (CD II): 1984]
18 - Our Voice Will Be Heard - [Stay Hungry (CD II): 1984]
19 - You Got To Fight - [Stay Hungry (CD II): 1984]
20 - 30 - [Stay Hungry (CD II): 1984]
21 - Come Out And Play - [Come Out And Play: 1985]
22 - Leader Of The Pack - [Come Out And Play: 1985]
23 - I Believe In Rock 'N' Roll - [Come Out And Play: 1985]
24 - Be Chrool To Your Scuel - [Come Out And Play: 1985]
25 - I Believe In You - [Come Out And Play: 1985]
26 - Out On The Streets - [Come Out And Play: 1985]
27 - Lookin' Out For #1 - [Come Out And Play: 1985]
28 - Kill Or Be Killed - [Come Out And Play: 1985]
29 - King Of The Fools - [Come Out And Play: 1985]
30 - Hot Love - [Love Is For Suckers: 1987]
31 - I'm So Hot For You - [Love Is For Suckers: 1987]
32 - Me And The Boys - [Love Is For Suckers: 1987]
33 - One Bad Habit - [Love Is For Suckers: 1987]
34 - I Want This Night (To Last Forever) - [Love Is For Suckers: 1987]
35 - You Are All That I Need - [Love Is For Suckers: 1987]
36 - If That's What You Want - [Love Is For Suckers: 1987]
37 - I Will Win - [Love Is For Suckers: 1987]
38 - High Steppin' - [Club Daze Volume 1: The Studio Sessions: 1999]
39 - T.V. Wife - [Club Daze Volume 1: The Studio Sessions: 1999]
40 - Hero's Are Hard To Find - [Still Hungry: 2004]
41 - Come Back (versão 2) - [Still Hungry: 2004]
42 - Rock 'N' Roll Saviors (versão 2) - [Still Hungry: 2004]
43 - I'll Be Home For Christmas (com Lita Ford) - [A Twisted Christmas: 2006]
44 - I Saw Mommy Kissing Santa Claus - [A Twisted Christmas: 2006]

15 de maio de 2017

CENSURA PUBLICITÁRIA


Às vezes não entendo por que não podemos falar nos comerciais e anúncios como a gente realmente fala - bom, há órgãos do governo que nos impedem de falar como falamos realmente e suponho que isso encerra a questão.

Um dos maiores problemas que todas as agências têm é a dor de cabeça da censura. Simplesmente não há razão para isso. A censura, qualquer tipo de censura, é pura cisma, puro capricho. É a noção que um cara tem do que é certo para ele. Baseia-se somente na arbitrariedade. Não há regras, não há parâmetros, não há leis. O problema é que o Código da National Association Of Broadcasters muda toda semana; toda semana uma nova diretriz é publicada pela NAB. Está ali para impedir que o fabuloso público norte-americano seja ofendido. A censura é sinônimo apenas dos preconceitos de cada um. Se você fizer alguma coisa que seja realmente de mau gosto, você vai sair do ar - quer dizer, vai sair do ar porque as pessoas vão parar de comprar o seu produto. Ele vai morrer, mas que seja com o próprio veneno. Quem sou eu para dizer que aquele negócio é de mau gosto?

Há uma ponta clássica de Lenny Bruce em um filme: ele está fazendo o papel de um pai conversando com o filho enquanto ambos assistem a um filme pornográfico. Bruce diz:

- Filho, não posso deixar você assistir a isso. Isso aí é um filme de um casal transando, e isso é horrível, sujo, repugnante. Filho, vou tampar os seus olhos agora. Aquele homem vai beijar aquela mulher e eles vão transar e vai haver prazer e tudo o mais, uma coisa horrível, não é para você ver enquanto não tiver ao menos 21 anos. Em vez disso, filho, vou levar você para assistir a um belo filme de guerra. Certamente podemos assistir a um filme de guerra do John Wayne, em que há sangue, tripas de fora, chacinas e tudo mais. Porque alguém chegou à conclusão de que este você pode ver, filho.

Jerry Della Femina (Mad Men - Comunicados do Front Publicitário; págs: 41, 205, 206, 212, 216 e 217)

ANÚNCIO EM QUATRO FASES

A produção de um anúncio tem quatro fases: a ideia, que é apenas um esboço diminuto; o rascunho, que é a ideia, só que mais desenvolvida; a composição, que significa que as letras que constituem o slogan já foram colocadas e que o desenho já está muito mais detalhado; e o acabamento.

Jerry Della Femina (Mad Men - Comunicados do Front Publicitário; pág: 196)

14 de maio de 2017

SIMON & GARFUNKEL


01 - Bleeker Street - [Wednesday Morning, 3 A.M.: 1964]
02 - Peggy-O - [Wednesday Morning, 3 A.M.: 1964]
03 - The Sound Of Silence (versão 2) - [Sounds Of Silence: 1966]
04 - Leaves That Are Green - [Sounds Of Silence: 1966]
05 - Somewhere They Can't Find Me - [Sounds Of Silence: 1966]
06 - Richard Cory - [Sounds Of Silence: 1966]
07 - We've Got A Groovy Thing Goin' - [Sounds Of Silence: 1966]
08 - I Am A Rock - [Sounds Of Silence: 1966]
09 - Patterns - [Parsley, Sage, Rosemary And Thyme: 1966]
10 - A Simple Desultory Philippic - [Parsley, Sage, Rosemary And Thyme: 1966]
11 - Mrs. Robinson (From The Motion Picture 'The Graduate') - [Bookends: 1968]
12 - A Hazy Shade Of Winter - [Bookends: 1968]
13 - Bridge Over Troubled Water - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
14 - El Condor Pasa (If I Could) - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
15 - Keep The Customer Satisfied - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
16 - The Boxer - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
17 - Baby Driver - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
18 - The Only Living Boy In New York - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
19 - Why Don't You Write Me - [Bridge Over Troubled Water: 1970]
20 - Slip Slidin' Away - [The Concert In Central Park: 1982]
21 - A Heart In New York - [The Concert In Central Park: 1982]
22 - Kodachrome _ Mabellene - [The Concert In Central Park: 1982]
23 - My Little Town - [Old Friends (CD III): 1997]

8 de maio de 2017

NOSEDIVE

Por: Diego Cosmo
Black Mirror (3º Temporada|1º Episódio)

A constante avaliação de tudo e todos parece fazer parte, cada vez mais, do modo que lidamos com o bem-estar nosso e do outro. Por já vivermos, em boa medida, numa sociedade informacional em que tudo comunica, cada interação carrega em si a justificativa para uma avaliação. A aceitação dos que estão ao nosso redor como influência da nossa auto-estima é compreensível e aceitável em certa medida, afinal, somos seres sociais, animais políticos. A partir do momento em que a aceitação ou não dos outros passa a, definitivamente, determinar o índice de felicidade, sobretudo dos que nem se quer conhecemos, podemos dizer que estamos sob o tacão de tudo, menos de nós mesmos, perder a singularidade e o próprio caminho são características de quem, radicalmente, aceitou ser e agir politicamente correto, segundo o status quo.

A questão da busca por ser aprovado não é nova, remete aquela velha história do jovem que quer ser popular no seu grupo, vemos esses dramas encontrarem reconfigurações também no espaço digital, o consumo, o estilo, a linguagem, etc., que tais jovens por si só não comprariam, o compram em nome da potencial aprovação social, e casos assim sempre se repetirão desde que a necessidade de ser aprovado exista, necessidade essa que suspeito ser inerente ao ser humano. Nos superficializamos em nome de expressarmos determinada imagem que julgamos ser o meio para obter certa aceitação social, sendo verdade ou não a nosso respeito. Vendemos nossa individualidade ao comprarmos algum passaporte para o reconhecimento do que nos envaidecemos em ter. A imagem enseja uma maior carga informativa|cognitiva, talvez isso explique o sucesso de aplicativos como o Instagram que viraram verdadeiras plataformas para se dizer ao mundo que estilo de vida você tem.

Comprar a lógica de ascensão social implica encenar determinado papel. Ganhar as massas é prova cabal de que você é, de algum modo, superior aos demais mortais, basta ver o que ensaia o cenário de quando olhamos para alguém que conhece de perto algum famoso. Geralmente é dramático sair dessa dinâmica de valores. Sair do jogo da ciranda dos números, por exemplo, colocar a sinceridade antes do pudor excessivo condicionado pelo dito politicamente correto tem seu preço. Mas vale a pena.

6 de maio de 2017

EM AMOR À PÁTRIA


A - Passei um ano no Afeganistão tornando a América mais segura e é assim que sou agradecido?
B - Você tornou a América mais segura?
C - Certamente você concorda que nossos soldados são heróis.
B - Não concordo. Talvez alguns soldados, mas não todos. Muitos soldados devem ser idiotas. A maioria das pessoas é idiota, não é só dar uma arma para um idiota e deixar ele sair atirando nas pessoas para que esse idiota se torne um herói.

BoJack Horseman (1º Temporada/2º Episódio)

4 de maio de 2017

O ESPAÇO-TEMPO EXISTENCIAL

Por: Diego Cosmo

Se diz que a arte é a única forma de extrapolarmos a mera forma de existir, de vermos ou sentirmos algo que de outra forma não poderíamos experimentar, simplista. Aquela frase que diz "nada do que é humano me é estranho", merece mais atenção. Talvez por desprezarmos, na maioria das vezes, o potencial humano somos inclinados a achar que o que tenha uma estética mais lúdica por si só seja algo a mais do que qualquer cotidiano por aí. Tudo o que temos é a consciência, isso é o que, a grosso modo, nos faz diferentes de muitas coisas, nos movendo sob o fundo dos pontos que conseguimos ligar ultrapassamos existencialmente o espaço-tempo, nos transformamos, nos impulsionamos em direção aquilo que dar sentido ao existir, sem precisar de nada além do que o simples viver. Tudo constrói a consciência, da frustração ao êxtase experimentado, da inércia da roda viva à toda racionalidade emocionalizadamente encarnada, nada disso se dá fora da condição em que já estamos, de nossa inerente percepção. O que há de mais artístico nasce do comum que vivemos. A vida nem se quer é tão acertada quanto a morte o é e mesmo assim insistimos em viver como se não fossemos morrer. Não há fantasia que nos salve de nossas limitações e a inexorável finitude da vida. O que há são brincadeiras, sangue e cachaça. Já estamos sepultados em nosso próprio corpo e tempo.