14 de abril de 2016

MERCADO DE IDEIAS

Um espaço onde, por direito, qualquer integrante da sociedade é livre para mascatear seu credo. Porém, a forma ou mesmo a existência de qualquer mercado depende totalmente da estrutura das indústrias culturais e da informação. Ás vezes lidamos com estas últimas como se elas fossem iguais às outras, mas não são, pois suas estruturas determinam quem será ouvido.

Uma importante metáfora sobre a liberdade de expressão foi incluída no discurso nacional, nos anos 1920, pelo juiz Oliver Wendell Holmes, ao escrever: "O melhor teste da verdade é o poder de uma ideia ser aceita na competição do mercado, e que essa verdade seja a única base sobre a qual seus desejos podem ser realizados com segurança" - em geral mencionada como conceito de "mercado de ideias". A metáfora representa a noção de um mercado figurativo, onde qualquer um com boca para falar e ouvidos para escutar tem liberdade de vender e receber opiniões, credos e diversas formas de expressão. A esperança é de que, nesse domínio, a verdade irá vencer.


Tim Wu (Impérios da Comunicação; págs: 21 e 151)

Nenhum comentário: