14 de abril de 2016

DISTANCIAMENTO INOVADOR E MIOPIA DO CRIADOR

Vamos analisar o ato da invenção. No caso, a importância do inventor outsider é seu distanciamento das correntes predominantes de pensamento acerca do problema em questão. Essa distância confere uma perspectiva próxima o bastante para entender o problema, mas também apartada o suficiente para desfrutar de maior liberdade de pensamento, da liberdade, por assim dizer, que é dada pelas distorções cognitivas entre o que é e o que poderia ser. O distanciamento inovador explica por que tantos dos que viraram a indústria de cabeça para baixo eram pessoas de fora do sistema ou até marginalizados por ele [A falta de formação acadêmica - assim como a de Bell - acabou se mostrando uma vantagem, pois ele tentava coisas que outros considerariam ridículas166]. Os outsiders são importantes para a inovação industrial: só eles têm vontade ou interesse de desafiar uma indústria dominante.

Embora tenha inventado o telefone, a Bell Company claramente não percebeu o espectro total de sua utilização. Trata-se de um mal tão comum que poderíamos chamá-los de "miopia do criador". No desenvolvimento de uma tecnologia, muitas vezes, a verdadeira avaliação da importância potencial de uma invenção cabe aos outros - não necessariamente gênios tecnológicos -, que a conduzem por caminhos que o inventor jamais sonhou. O fenômeno não é nada místico: afinal, o inventor é apenas uma pessoa, com seus próprios pontos cegos, enquanto há milhões, se não bilhões, de outros olhos para enxergar novos usos que estavam bem debaixo do nariz do criador.


Tim Wu (Impérios da Comunicação; págs: 28, 59, 81 e 166)

Nenhum comentário: