16 de março de 2016

A BOA-NOVA

O cerne da "boa-nova" cristã está em que não se pode extorquir de Deus aquilo que ele se dispõe a oferecer gratuitamente. Essa portentosa revelação transforma imediatamente em obsolescência e contravenção as mais consagradas práticas de chantagem contra a divindade, coisas como ofertas, sacrifícios e religião.

Nós, da instituição, temos um plano de salvação do mundo em que é parte essencial recolher ofertas, juntar doações, pedir dinheiro; ou seja, estamos exigindo, e com a melhor das boas intenções, o que nem todos podem dar - quando a boa-nova consiste justamente em desafiar o homem a oferecer a todos o que todos podem oferecer. Não se pode esconder uma boa-nova que se aplica a qualquer um, por isso, quando não atinge indiscriminadamente a todos, a cidade não está sobre o monte, e pode ser facilmente escondida.


Paulo Brabo (A Bacia das Almas; págs: 52 e 321)

Nenhum comentário: