19 de junho de 2015

"A BUSCA DA FELICIDADE PODE ACONTECER SOMENTE DENTRO DE NÓS MESMOS E NO INTERESSE DE OUTROS"

É sempre o inesperado que acontece, tanto nos filmes quanto na vida real. Receber notícias justamente de você, depois de tantos anos! Certamente fiquei emocionado, e ainda tinha alguma esperança de que você me escrevesse algum dia por causa dos interessantes eventos que aconteceram em nossas vidas; e, acima de tudo, porque ter notícias de velhos amigos é sempre um prazer. Logicamente, o ambiente e as amizades podem ter aperfeiçoado seu ponto de vista, porém, sua encantadora personalidade é evidente - a qual, a meu ver, é o maior bem das pessoas. Em sua carta você me perguntou como eu vou, etc... Bem, fisicamente estou perfeito. Moralmente? Bem, sou tudo o que se podia desejar para um jovem de 29 anos. Ainda estou solteiro, mas isso não é culpa minha. E agora, falando filosoficamente  - do mesmo modo que você, meu ambiente tem me dado um panorama particular da vida. Suponho que eu tenha chegado à época pessimista da juventude, mas ainda há esperança, pois tenho a inestimável qualidade de ser curioso sobre a vida e sobre as coisas que atiçam meu entusiasmo. Você lembra, Hetty, uma vez eu lhe disse que o dinheiro e o sucesso não eram tudo? Naquele tempo, eu não tinha a experiência de nenhum deles, mas sentia que era assim, e agora já experimentei ambos. E descobri que a busca da felicidade pode acontecer somente dentro de nós mesmos e no interesse de outros.

Mas basta de filosofia.

[Trechos de um carta de Chaplin à Hetty Kelly de 18 de julho de 1918.]


David Robinson (Chaplin - uma biografia definitiva; págs: 276 e 277)

Nenhum comentário: