10 de março de 2015

"ALFA-MAIS-MAIS"

Por que, já que lhes custa o mesmo, não fazem de cada um deles um Alfa-Mais-Mais?

Mustafá Mond riu novamente.

- Porque não temos nenhuma vontade de que nos cortem a cabeça - respondeu. - Nós acreditamos na felicidade e na estabilidade. Uma sociedade composta de Alfas não poderia deixar de ser instável e infeliz. Imagine uma usina cujo pessoal fosse constituído por Alfas, isto é, por indivíduos distintos, sem relações de parentesco, com boa hereditariedade e condicionados de modo a tornarem-se capazes (dentro de certos limites) de fazerem livremente uma escolha e de assumirem responsabilidade. Imagine isso! - repetiu.

O Selvagem tentou imaginar, mas sem grande resultado.

- É um absurdo. Um homem decantado como Alfa, condicionado como Alfa, ficaria louco se tivesse de fazer o trabalho de um Ípsilon Semialeijão; ficaria louco ou se poria a destruir tudo. Os Alfas podem ser completamente socializados, mas com a condição de que se lhes dê um trabalho de Alfa. Somente a um Ípsilon se pode pedir que faça sacrifícios de Ípsilon, pela simples razão de que, para ele, não são sacrifícios.


Aldous Huxley (Admirável Mundo Novo, págs: 266 e 267)

Nenhum comentário: