24 de fevereiro de 2015

32 BILHÕES

As pessoas por trás do financiamento da catástrofe das hipotecas inicialmente pareceram não se abalar. Em janeiro de 2008, os bônus em Wall Street somaram 32 bilhões de dólares, apenas uma fração menor do que o total em 2007. Esta foi uma recompensa notável pela destruição do sistema financeiro mundial. As perdas dos que estão na base da pirâmide social quase se igualaram aos extraordinários ganhos dos financistas na parte superior.

Os principais gestores de fundos de cobertura em Nova York tiveram remunerações pessoais de 250 milhões de dólares cada em 2005, enquanto em 2006 o gestor mais bem-sucedido fez 1,7 bilhão de dólares e, em 2007, que foi um ano desastroso nas finanças globais, cinco deles (incluindo George Soros) ganharam 3 bilhões de dólares cada.


David Harvey (O Enigma do Capital, pág: 10 e 44)

Nenhum comentário: