28 de janeiro de 2012

ENTRELINHAS

Por: Diego Cosmo
Pra se acusar, basta se explicar.
Pra haver confissão, basta uma pergunta.
Pra falar, basta um gesto.
Pra avançar, basta um tropeço.
Pra sofrer, basta uma utopia.
Pra amar, basta um olhar.

Nenhum comentário: