11 de agosto de 2010

A PIEDADE PERVERTIDA

O louvorzão, assim como as vigílias e as reuniões de oração, e até mesmo o mais simples culto de domingo, muitas vezes não passam de um tipo de superstição que beira a feitiçaria, uma vez que ele é realizado com o intuito de "forçar" uma ação benévola da parte de Deus, como se o culto e o louvor fossem um "sacrifício", como os antigos sacrifícios pagãos. Neste caso, não temos mais liturgias, mas sim teurgias, nas quais procura-se manipular o poder de Deus.


Ricardo Quadros Gouvêa (A Piedade Pervertida)

Nenhum comentário: