25 de agosto de 2009

HERDEIROS FURTADOS



Nas nações modernas era condenado o trabalho infantil, mas o Mestre dizia que essas mesmas nações cometeram um crime contra a infância ao estimular o trabalho intelectual desgastante por meio da massificação do consumo, de preocupações precoces e do excesso de atividades. Como se estivesse fora de si, bradava: Nossas crianças não vivem os horrores das guerras, não veem casas destruídas nem corpos mutilados, mas têm sua ingenuidade esfacelada, sua capacidade de brincar ferida, sua imaginação sequestrada pela ansiedade por necessidades não necessárias. Não é isso uma forma de horror?


Augusto Cury (O Vendedor de Sonhos - E a Revolução dos Anônimos; págs: 18 e 19)

Nenhum comentário: